Conflitos Fundiários

O CDES Direitos Humanos defende o direito à moradia para todos e todas. Em um cenário de financeirização das cidades onde os territórios são tidos como reprodutores do capital e não mais espaços coletivos para o pleno exercício dos direitos humanos, dentro os quais se destaca o direito à moradia adequada, os conflitos fundiários se acentuam atingindo de modo violento as populações mais vulneráveis.  O CDES Direitos Humanos apoia a lutas dos movimentos sociais em defesa das famílias que sofrem violações decorrentes de conflitos que envolvem a terra urbana, através de ações de incidência e apoio técnico e jurídico, propondo-se ainda a defender um marco jurídico nacional que reconheça os tratados e documentos internacionais de direitos humanos que são contra os despejos.

 

Foto: Despejo da Ocupação Lanceiros Negros – Porto Alegre

Acervo: CDES Direitos Humanos